Apreensão de 9 toneladas de maconha em menos de 1 semana chama atenção para 'rota da droga' na região de Ribeirão Preto

  • 11/07/2024
(Foto: Reprodução)
Na terça-feira (9), cerca de 5,5 toneladas foram encontradas dentro de um caminhão na Rodovia Brigadeiro Faria Lima, em Jaboticabal. Seis dias antes, mais de 1 tonelada de maconha foi achada em uma chácara em Franca. Polícia apreende quase 9 toneladas de maconha em menos de uma semana na região Em uma semana, quase 9 toneladas de maconha foram apreendidas na região de Ribeirão Preto (SP) em dois casos que chamaram a atenção da polícia para uma possível rota da droga, traçada nas rodovias locais. Siga o canal g1 Ribeirão e Franca no WhatsApp Na terça-feira (9), cerca de 5,5 toneladas foram encontradas dentro de um caminhão durante uma abordagem da Polícia Militar Rodoviária na Rodovia Brigadeiro Faria Lima (SP-326), em Jaboticabal (SP). Foi a maior apreensão de drogas do ano na região, segundo as autoridades. Apreensão de 5,5 toneladas de maconha é a maior da região em 2024 Reprodução/Polícia Militar Na quinta-feira (4), a Polícia Militar de Franca (SP) encontrou mais de uma tonelada de maconha escondida em uma chácara. De acordo com Luciano Stremel Barros, presidente do Instituto de Desenvolvimento Econômico e Social de Fronteiras, 90% da maconha consumida no Brasil vem do Paraguai. É lá que estão os maiores plantios e também de onde saem os carregamentos que abastecem o mercado ilícito daqui. "Esta fronteira seca que o Paraguai tem com o Mato Grosso do Sul, sem nenhuma barreira natural, sem rios, sem montanhas, e cercado com uma capilaridade de estradas, de rotas para que este produto ganhe o território brasileiro, atendendo os grandes mercados do Brasil, que são o eixo Rio-São Paulo e Minas Gerais". Polícia Militar de Franca (SP) encontrou mais de uma tonelada de maconha escondida em uma chácara Reprodução/EPTV As estradas brasileiras, ainda de acordo com Barros, acabam por 'contribuir' com o transporte da droga. "Há uma capilaridade bastante robusta de estradas, de rotas estaduais, rotas federais, e também estradas municipais e vicinais. O estado do Mato Grosso do Sul é bem servido destes caminhos que servem para as cargas lícitas, para o mercado legal, por exemplo de bens de serviços, e também de produtos agrícolas, mas também serve ao contrabando. Isso demonstra o tamanho do território brasileiro e a dificuldade que se tem de fazer a vigilância". LEIA TAMBÉM Polícia Rodoviária apreende 5,5 toneladas de maconha em caminhão próximo a Jaboticabal Polícia de Franca prende homens com mais de uma tonelada de maconha Ele explica que, por se tratar de um produto relativamente barato e que requer bastante cubagem de transporte, a malha rodoviária tem sido a opção favorita de organizações criminosas para levar a maconha de um ponto a outro. Isso explicaria, por exemplo, as cargas recorde apreendidas nos últimos dias na região. "Notadamente estas drogas, muitas vezes, estão sendo apreendidas meio a cargas agrícolas e eles tentam maquiar o mercado formal com esse movimento ilícito da droga". Barros também explica que, muitas vezes, criminosos 'se aproveitam' do transporte de soja e trigo. "O crime organizado sempre trabalha no vácuo do estado. Aonde o estado não alcança, o crime organizado se enraíza, consegue criar seus tentáculos e criar seus caminhos. As grandes cargas são caminhões, há um volume de cargas lícitas de soja, de trigo, de bens de serviço que trafegam nestas estradas principalmente no estado de São Paulo, que tem a maior população do país, e o crime se aproveita desta movimentação toda de produtos lícitos para poder trazer os produtos ilícitos". Veja mais notícias da região no g1 Ribeirão Preto e Franca VÍDEOS: Tudo sobre Ribeirão Preto e região

FONTE: https://g1.globo.com/sp/ribeirao-preto-franca/noticia/2024/07/11/apreensao-de-9-toneladas-de-maconha-em-menos-de-1-semana-chama-atencao-para-rota-da-droga-na-regiao-de-ribeirao-preto.ghtml


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Peça Sua Música

Anunciantes