Casal acusado de torturar filhos adotivos em Colina, SP, é condenado a 21 anos de prisão

  • 02/04/2024
(Foto: Reprodução)
Sebastião Otávio de Souza e Dayeni Thomaz de Souza também terão de pagar indenização de R$ 100 mil para cada vítima. Advogado diz que irá recorrer da decisão. Casal suspeito de torturar filhos adotivos é preso em Colina, SP Divulgação A Justiça condenou, a 21 anos e quatro meses de prisão em regime fechado, o casal de pais adotivos acusado de torturar dois irmãos, de 6 e 7 anos, em Colina (SP). Homem e mulher já estavam presos preventivamente desde 16 de agosto do ano passado. Além da prisão, Sebastião Otávio de Souza e Dayeni Thomaz de Souza também terão de pagar uma indenização de R$ 100 mil para cada vítima. Receba no WhatsApp notícias da região de Ribeirão e Franca O caso veio à tona no início de agosto, quando o Conselho Tutelar fez a denúncia à Polícia Civil. Durante as investigações, o delegado responsável, Gustavo Rodrigues Lopes Coelho, obteve fotos que mostram hematomas espalhados pelos corpos dos irmãos. Um exame no Instituto Médico Legal (IML), de acordo com a polícia, confirmou que as lesões foram causadas por agressões. Além disso, os irmãos foram ouvidos por psicólogos especializados e relataram que eram agredidos pelos pais. À época da divulgação do caso, o casal já tinha a guarda provisória dos irmãos, e as crianças já passavam por adaptação ao lar que viveriam. Depois da prisão dos pais, elas inicialmente ficaram sob os cuidados da avó paterna, antes de serem levadas a um abrigo municipal, onde estão atualmente. Esta era a segunda vez que as crianças passavam por um processo de adoção, segundo a Polícia Civil. O que a Justiça considerou? Na decisão, proferida nesta terça-feira (1), a Justiça afirma que ficaram comprovadas as agressões como forma de aplicar castigos nas crianças. "Ficou satisfatoriamente comprovado que os denunciados, de forma livre e consciente, submeteram, por diversas vezes, as crianças que estavam sob a guarda, com emprego de violência e grave ameaça, a intenso sofrimento físico e mental, como forma de aplicar castigo pessoal", diz trecho da sentença. Irmãos de 6 ou 7 anos têm marcas de agressão no corpo Colina, SP Divulgação O que diz a defesa? Em nota, o advogado que defende o casal, Stefano Werneck, disse que irá recorrer da decisão e tentar diminuir as penas. Ele alegou que os clientes são inocentes e que, durante o processo de adoção, várias visitas foram feitas por profissionais capacitados, sem que eles constatassem que as crianças eram vítimas de tortura. Veja mais notícias da região no g1 Ribeirão Preto e Franca VÍDEOS: Tudo sobre Ribeirão Preto, Franca e região

FONTE: https://g1.globo.com/sp/ribeirao-preto-franca/noticia/2024/04/02/casal-acusado-de-torturar-filhos-adotivos-em-colina-sp-e-condenado-a-21-anos-de-prisao.ghtml


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Peça Sua Música

Anunciantes